Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Soul Kitchen

O Espírito da Cozinha Ao Ritmo das Estações

O Espírito da Cozinha Ao Ritmo das Estações

Soul Kitchen

17
Jan18

Alguns Conselhos Para Um Inverno Mais Saudável

Ana

Cabbage-SS-THD-560x400.jpg

 

 

Nós e a Natureza: O Inverno, é a época em que a natureza está recolhida, aparentemente adormecida, em hibernação mas em preparação para a Primavera.

 

Assim deverá ser o nosso estado de espírito nesta estação, tentar encontrar a calma, descansar mais e começar a delinear o que queremos desenvolver na próxima estação.

 

O Inverno e a Saúde: Para a medicina oriental é a estação relacionada com o elemento água e com os órgãos rins e bexiga.

 

Devemos dormir mais, tentar ir para a cama mais cedo. Diminuir o exercício físico e sobretudo evitar exercício excessivo que promova a transpiração. É importante protegermo-nos do frio com roupa quente mas evitar ambientes demasiado aquecidos. 

 

É também importante manter a zona lombar aquecida, poderá enrolar um cachecol à volta da cintura.

Um escalda-pés à noite antes de ir para a cama vai ajudar a relaxar, a dormir melhor e a fortalecer a energia dos órgãos mencionados. Encher o bidé ou uma bacia com água quente (a temperatura que conseguir suportar), adicionar um pouco de sal (facultativo), e sentar-se num banco com os pés dentro de água por dez minutos. Aproveitar para relaxar o corpo e a mente. No final secar bem os pés e calçar umas meias de algodão.

 

O Inverno Na Cozinha: É a época em que deve haver um maior consumo de proteína, leguminosas e peixe (caso não seja vegetariano) e gordura saudável, azeite, outros óleos de primeira pressão a frio, frutos secos.

 

Evitar o consumo de frutos tropicais nesta estação (abacate, abacaxi, ananás, banana, mamão, manga, papaia, etc.), alimentos e bebidas frias e geladas. Diminuir o consumo de alimentos crus.

 

Começar as refeições com uma sopa.

 

O sabor associado ao inverno é o salgado. Caso ainda não o tenha feito, é uma boa altura para deixar o sal refinado (e branqueado) e começar a utilizar o sal marinho integral. Temos excelentes salinas no nosso país, pode comprar por exemplo o Marnoto ou da Nature Foods, ambos provenientes da Ria Formosa, no Algarve. E começar a juntar um pouco de algas às suas refeições.

 

Um creme feito com aveia, em flocos ou em grão (de preferência) ou trigo-sarraceno e com algumas nozes misturadas, ao pequeno-almoço, aportará uma boa energia e calor para as manhãs frias de inverno.

 

Assar, cozer, estufar, fritar, cozer na panela de pressão, são os métodos de cozinhar mais indicados para esta estação.

 

Uma boa continuação de inverno a todos.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Soul Kitchen

17
Dez17

Receitas de Natal com História - Chocolate Quente

Ana

A minha geração cresceu a colocar bonecos feitos de chocolate na árvore de Natal como decoração. Um dos anúncios mais esperados desta época era o das Fantasias de Natal.

 

Como não há maneira de desassociar o chocolate a esta época, aqui fica a receita de um chocolate quentinho para estas manhãs ou tardes frias.

 

IMG_9369.JPG

 

Por pessoa

Chocolate Preto 70% ou Cacau (se quiser uma bebida mais saudável e sem açúcar) - 40 gr 

Bebida de Aveia - 200 ml 

Baunilha - 1 pitada 

Pau de Canela - 1 (independentemente das doses que vai fazer)

Amido de Milho - 1 colher de chá mal cheia

Geleia de Arroz - a gosto (opcional)

 

Derreta o chocolate em banho-maria na cafeteira que vai usar. Adicione a bebida de aveia onde previamente dissolveu a colher de amido de milho, a baunilha e o pau de canela e leve ao lume misturando bem até engrossar.

Adoçar com geleia de arroz se achar necessário.

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Soul Kitchen 

15
Dez17

Receitas de Natal com Memórias - Rolo de Tofu Recheado Natalício

Ana

Sempre fui mais de salgados do que de doces, por isso a iguaria mais esperada por mim no Natal, era o perú da minha mãe, especialmente por causa do recheio. Uma taça cheia de recheio e o Natal era perfeito para mim.

 

Aqui fica então uma recriação vegetariana desse Perú Recheado.

 

IMG_9366.JPG

 

Para 4 pessoas

 

Tofu que Envolve

Tofu Branco Firme - 500 gr (utilizei o da Provida)

Cominhos - 1 pitada a gosto

Sal - 1 pitada a gosto

Óregãos - 1 colher de sobremesa

Amido de Milho (Maizena) - 1 colher de sopa bem cheia

 

Recheio

Tofu Fumado - 200gr (para dias especiais gosto muito do da Taifun, é mais caro mas para dias de festa vale a pena)

Salsichas Vegetarianas tipo Viena - 150gr (utilizei as da naturfoods)

Cebolas - 2

Dentes de Alho - 2

Azeitonas Verdes - 12

Pinhões - 50gr

Limão - Sumo de 1/2

Azeite 

Pimenta Preta - 1 pitada

 

Molho para barrar

Laranja - Sumo de 1/2

Limão - Sumo de 1/2

Molho de Soja - 2 colheres de sopa

Geleia de Arroz - 1 colher de sopa

Mostarda de Dijon - 1 colher de chá bem cheia

Noz moscada - 1 pitada

Cravinhos - 5

Gengibre - sumo que se obtém quando se rala cerca de 3 cm de raiz e se espreme as raspas

 

 

Começar pelo recheio. Refogar as cebolas e os dentes de alho num pouco de azeite, juntar o tofu fumado e as salsichas esmagadas com um garfo e envolver bem, deixar apurar por 2 minutos mexendo para não pegar, juntar os pinhões, as azeitonas e os temperos, envolver bem novamente e deixar apurar por mais 3 minutos. Levar a uma picadora ou a um processador de alimentos e picar grosseiramente.

 

No processador de alimentos por o tofu branco bem escorrido, juntar a farinha e os temperos. Picar até ficar numa pasta.

 

Pegar num folha de papel vegetal, colocar a pasta de tofu branco como se se tivesse a barrar a folha, tem que ficar um pouco espessa mas não muito.

 

Colocar o recheio ao meio.

 

Como se estivesse a fazer uma torta, com cuidado envolver o recheio com um dos lados do tofu branco que se despega da folha e depois com o outro. Dando forma de salame.

 

Envolver todo o rolo com a folha de papel vegetal, cortar as pontas para não ficar papel a mais e envolver com uma folha de papel de alumínio.

 

Levar ao forno por 60 minutos.

 

Preparar o molho para barrar juntando todos os ingredientes mencionados (menos o cravinho) e mexendo bem.

 

Começar a preparar os legumes para acompanhamento, batata-doce, cenouras, abóbora, cherovia, beterraba, batata normal, cebolas o que mais gostarem dado ser um dia festivo, cortados em cubos e temperados com azeite, alho picado, sal, orégão e alecrim.

 

Levar ao forno por 30 minutos. Passados esses trinta minutos juntar o rolo de tofu aos legumes, barrar com o molho que lhe dará uma crosta, por os cravinhos por cima e levar ao forno por mais 30 minutos.

 

Untitled design.png

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Soul Kitchen 

13
Dez17

Receitas de Natal com Memórias - Bolo Com Sabor a Natal

Ana

Domingos com tempo, tardes de chuva, acender o forno para aquecer a cozinha, festas de família, visitas de amigos, vontade de agradar alguém, qualquer desculpa é válida para fazer um bolo.

 

Muitas vezes as nossas primeiras memórias na cozinha são as de ver e tentar ajudar esse momento delicioso. Nem que fosse só encontrar uma oportunidade de enfiar um dedo na massa para provar ou lamber no final a espátula de raspar. 

 

Um dos livros que mais consultávamos, e ainda consultamos, na cozinha da minha mãe é o "Mestre Cozinheiro" de Laura Santos e um dos bolos favoritos é o Bolo Escuro. Aqui fica a minha versão deste bolo com cheiro natalício.

 

IMG_9345.JPG

 

 

 

Farinha de Espelta - 175gr

Nozes - 100gr

Azeite - 75ml

Geleia de Arroz - 150ml

Leite de aveia -100ml

Vinho do Porto - 30ml

Fermento - 1 colher de chá

Laranja - 1 Sumo e raspa

Canela - 1 colher de chá 

 

Aquecer o forno a 200º

 

Misturar muito bem os líquidos numa tigela, o azeite, a geleia, o vinho, a bebida de aveia e o sumo da laranja.

 

Juntar a farinha peneirada e misturada com o fermento, as nozes picadas como se fossem uma farinha granulada e a raspa de laranja.

 

Envolver bem.

 

Barrar uma forma e polvilhar com farinha. Deitar a mistura na forma e levar ao forno até cozer.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Soul Kitchen 

 

 

11
Dez17

Receitas de Natal Com Memórias - Mousse de Tangerina

Ana

Durante muitos anos o meu pai exerceu medicina numa terra da margem sul onde muitas pessoas viviam do trabalho do campo e quando chegava ao Natal eram habituais ofertas de produtos hortícolas.

 

Um dia chegou carregado de tangerinas, a minha mãe sem saber o que fazer com tanta fruta, resolveu fazer pela primeira vez sonhos, sonhos de tangerina.

E ficaram bons, bons de mais. A verdade é que era ela a fritar e eu a comer. Comi tantos que durante anos e anos, nem o cheiro das tangerinas conseguia sentir, tal foi o abuso naquele dia.

 

(se calhar nem foram assim tantos porque não consigo comer muitos doces de seguida mas foi muito mais do que a conta ) .

 

Agora que já gosto novamente do sabor da tangerina, criei esta mousse. Uma ideia refrescante que fica excelente no meio de sobremesas mais "pesadas".

 

IMG_9336.JPG

 

6 taças

Tangerinas - 8

Bebida de Espelta (sem adoçante ou outra à escolha) - 500ml

Agar-agar em Pó - 1 colher de sopa

Amido de Milho (Maizena) - 1 colher de chá bem cheia

Geleia de Arroz - 3 colheres de sopa + 2 colheres de sopa

 

Num tacho juntar o leite de espelta, sumo e raspas de 4 tangerinas, a agar-agar, a geleia de arroz e o amido dissolvido em 100ml de água. Misturar tudo muito bem e levar ao lume até ferver por 5 minutos mexendo de vez enquanto para não pegar.

 

Deitar num recipiente de vidro e deixar esfriar por 90 a 120 minutos. Ao fim deste tempo, a mistura deverá ter a consistência de um pudim. Juntar o sumo das outras 4 tangerinas (descascar antes de espremer o sumo, sem apanhar a parte branca) e bater com a varinha mágica até ter a consistência de uma mousse.

 

Cascas de Tangerina Caramelizadas

 

Pegar nas cascas das 4 tangerinas utilizadas no final, cortar em tiras finas e reservar. Levar 2 colheres de geleia de arroz numa pequena frigideira ao lume e assim que aquecer juntar as tiras de tangerina, envolver bem até a geleia começar a borbulhar.

Deitar sobre a mousse.

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Soul Kitchen 

 

 

 

09
Dez17

Receitas de Natal Com Memórias - Polvorones

Ana

A partir de hoje, receitas de Natal com história, dado que o Natal é uma época repleta de tradições e memórias.

 

Começo com uma receita que não é portuguesa, vem do país de "nuestros hermanos".

 

Cresci em casa dos meus avós, numa rua perto de Belém e no andar de baixo tinhamos um vizinho espanhol casado com uma portuguesa. Eramos bastante chegados a esse casal, de tal maneira que tanto eu como o meu irmão os tratávamos por avós também. Por isso a gastronomia espanhola não nos era estranha e fazia parte do nosso dia-a-dia.

 

Um dos nosso doces preferidos eram os polvorones, biscoitos amanteigados de amêndoa que em Espanha são uma tradição natalícia.

 

Encontrei esta receita, no site da Escuela Macrobiotica Nishime e não resisti a experimentar a receita e a partilhar aqui no blog.

 

IMG_9067.JPG

 

Farinha de Espelta - 200 gr

Fermento - 1 colher de chá

Amêndoas - 200gr

Óleo de Grainha de Uva ou outro sem sabor - 150gr

Geleia de Arroz - 150gr

Raspas de Limão, amêndoas ou outros frutos secos, coco, canela, raspas de laranja, raspas de chocolate - Escolher a gosto para decorar

 

Aquecer o forno a 180º

 

Transformar as amêndoas em farinha de amêndoa numa picadora ou processador. Misturar muito bem com a farinha de espelta e o fermento.

 

À parte misturar muito bem o óleo com a geleia de arroz até ficar homogéneo.

 

Juntar a mistura sólida à liquida e amassar muito bem com as mãos.

 

Esticar com o rolo da massa e cortar com um molde. Por sobre papel vegetal, colocar a cobertura escolhida para decorar e levar ao forno por 20 minutos.

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Soul Kitchen 

07
Dez17

Proteína Obtida de Vegetais

Ana

Para terminar estes dias onde falei de uma leguminosa e de um cereal e explicando de forma abreviada, a Proteína é uma molécula composta a partir de uma mistura complexa de aminoácidos, que tanto existe nos animais como nos vegetais e nos cereais. Estes aminoácidos podem ser essenciais ou não essenciais. Os essenciais não são produzidos no organismo e têm que ser obtidos através da alimentação.

 

Enquanto nos animais a proteína contem os aminoácidos essenciais para o bom funcionamento das células, na proteína obtida através das leguminosas, os vegetais mais ricos em proteína, a metionina está em falta. Este aminoácido, auxilia a manutenção do fígado e dos rins, assim como o controle do colesterol. 

Na proteína proveniente dos cereais, por seu lado, falta a lisina que é importante para a manutenção do sistema imunológico do organismo, sobretudo para a produção de células brancas.

 

Dado a metionina e a lisina serem aminoácidos essenciais, para quem não ingere proteína animal, é essencial fazer sempre a combinação leguminosa + cereal para ter a proteína completa na alimentação.

 

Cereals-and-Legumes.jpg

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Soul Kitchen 

 

01
Dez17

Trio de Creme de Arroz, Compota de Maçã e Nougat de Amêndoa Com Um Toque de Limão

Ana

E para terminar estas receitas dedicadas ao arroz e à maçã, aqui fica um doce que para mim seria apropriado para fechar um brunch, já que agora estão na moda.

 

 

IMG_9072.JPG

 

4 doses

Creme de Arroz

 

Arroz Integral - 1/2 caneca de chá

Limão - Casca de 1/2

Água - 2 canecas de chá

Leite de Aveia - 100ml

Geleia de Arroz - 2 colheres de sopa

 

Demolhar o arroz por 4 horas, escorrer, levar ao lume com a água e a casca de limão por 1 hora. Juntar o leite de aveia e a geleia de arroz e mexer por 5 minutos até ficar cremoso. Triturar com a varinha mágica. Deixar esfriar.

 

 

Compota de Maçã

 

Maçãs - 3

Limão - Raspas de 1/2 limão

Geleia de Arroz - 1 colher

 

Cortar a maçã em cubos pequenos, juntar a raspa de limão, por num tacho e juntar água até cobrir a maçã até metade. Tapar. Deixar cozinhar por 20 minutos em lume brando, tendo atenção para a água não evaporar. No final caso ainda tenha água, escorrer, juntar geleia de arroz e triturar com a varinha mágica. Deixar esfriar.

 

Nougat de Amêndoa

 

Amêndoas - 50gr

Geleia de Arroz - 3 colheres de sopa

Água - 1 colher de sopa mal cheia

 

Aquecer o forno a 280º.

Misturar bem a geleia de arroz com a água, levar ao lume numa pequena frigideira até borbulhar por 2 minutos. Apagar o lume. Juntar a amêndoa grosseiramente picada e envolver bem. Levar novamente ao lume mexendo sempre por 2 minutos.

Espalhar sobre uma folha de papel vegetal, formando uma camada fina e levar ao forno por cerca de 5 minutos. Ter cuidado para não queimar.

Deixar esfriar. Partir em pedaços com as mãos.

 

Para montar, fazer como na imagem, uma camada de creme de arroz, outra de compota e enfeitar com a amêndoa. Ou repetir ficando 6 camadas.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Soul Kitchen 

 

 

 

30
Nov17

Caril de Lentilhas e Maçã

Ana

Ainda não disse aqui que o picante é o sabor do outono. Se for de boa qualidade e em quantidades moderadas, ajuda a estimular os órgãos que a medicina tradicional chinesa e a macrobiótica associam a esta estação, os pulmões e o intestino grosso. E adeus constipações .

 

Por isso, hoje fica aqui uma receita picantezinha.

 

IMG_9061.JPG

 

4 doses

Lentilhas a gosto (escolhi a qualidade verde Dupuy) - 400 gr

Maçã - 2

Cebola - 1 grande ou 2 médias

Alho - 2 dentes

Pó de caril - 1 colher de chá bem cheia

Hortelã - 1 ramo

Azeite - um fio

Sal - a gosto

Gengibre - um pouco de sumo obtido ralando um pouco da raiz e espremendo as raspas

Coentros - a gosto

 

Demolhar as lentilhas por 4 horas mínimo.

 

Num tacho levar ao lume a cebola e o alho partidos em quadrados pequenos com um fio de azeite. Quando começarem a amaciar, juntar as maçãs também partidas da mesma forma e envolver bem. Cobrir a maçã com água e cozer por 10 minutos. Passado este tempo passar este molho com a varinha mágica. Este molho deve estar "aguado" dado irmos cozer aí as lentilhas.

 

Levar o tacho com o molho novamente ao lume, juntar as lentilhas, a hortelã e o pó de caril. Envolver bem.

 

Cozer por 20 minutos. Ir mexendo e ter água a ferver ao lado. As lentilhas aumentam e engrossam o molho, por isso juntar um pouco de água caso esta evapore antes das lentilhas terem cozido. No final juntar o sal.

 

Servir com arroz cozido, polvilhar com coentros picados grosseiramente e o sumo de gengibre.

 

Acompanhei com grelos de nabo escaldados, combina muito bem e é um vegetal desta época.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Soul Kitchen 

 

 

29
Nov17

Creme de Arroz e Maçã

Ana

Um dos pequenos-almoços mais usuais e considerados equilibrados pela macrobiótica são as papas de arroz. Controlam o índice glicémico, dão energia e saciedade. Se juntarem algumas sementes ficam ainda com um aporte suplementar de proteína.

 

IMG_9025.JPG

 Para 6 Doses

 

Arroz Integral- 2 canecas

Água - 6 canecas

Limão - Casca de 1/2

Canela - 1 pau

Maçãs - 2 + 1 para enfeitar

Canela - a gosto para polvilhar

Sementes - A gosto

Sal - Uma pequena pitada

 

Demolhar o arroz integral por 4 horas mínimo, deitar essa água fora e levar ao lume num tacho com a água limpa, a casca de limão, a canela e uma pitada de sal. Quando levantar fervura passar para o bico mais pequeno do fogão e por o lume no mínimo. Também pode ser usada uma chapa difusora para que o arroz coza lentamente. Cozer por 3 horas até a água evaporar quase na totalidade e o arroz ficar macio.

 

(Após esta etapa, deitar fora o pau de canela mas deixar as cascas de limão, podem continuar a receita como indicado ou guardar o arroz por 5 dias no frigorífico e irem aquecendo conforme forem utilizando ao pequeno-almoço, juntando um pouco de água ou uma bebida vegetal à escolha. Passar com a varinha mágica antes de consumir).

 

Cortar as maçãs em cubos pequenos para um pequeno tacho, cobrir com água e deixar cozer até a maçã estar macia, 10 a 15 minutos. Juntar o arroz, retirar o pau de canela, misturar bem. Passar com a varinha mágica, servir com algumas fatias de maçã crua, canela em pó e sementes de girassol.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Soul Kitchen 

Mais sobre mim

foto do autor

Advertência

Cozinha Macrobiótica e Mediterrânica. As receitas aqui apresentadas não pretendem ter uma vertente terapêutica. Seguem a macrobiótica no sentido de comermos com maior consciência, em fazer escolhas que respeitem a natureza, os animais e nós próprios. Focando a necessidade de uma dieta o mais variada possível, sazonal e local. Todos os conselhos dados devem ser seguidos por um acompanhamento especializado.

Legumes De Inverno Na Cozinha

Abóbora, acelga, agrião, alho-francês, beterraba, bróculos, chicória, couve-de-bruxelas, couve-flor, couve-lombarda, couve-portuguesa, feijão-verde, endívia, funcho, grelos, nabiças, nabos, rabanetes, rábano, rúcula.

Frutas de Inverno Na Cozinha

Laranjas, nozes, pinhões, romãs, tangeras, tangerinas.

Cereais de Inverno

Aveia e Trigo Sarraceno

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.