Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Na Cozinha Com As Estações

Edição de Natal

Na Cozinha Com As Estações

Edição de Natal

Torrão de Chocolate e Frutos Secos

A menos de um mês do Natal, está na hora de começar a planear a ementa festiva. Durante as próximas semanas deixarei sugestões para quem quer um Natal alternativo ou apenas um Natal mais equilibrado, intercalando iguarias tradicionais com outras mais saudáveis mas igualmente deliciosas. 

 

IMG_3063.JPG

 

Manteiga de Cacau Cru - 100gr
Cacau em pó - 60gr

Amêndoas - 150 gr

Caju torrado sem sal - 50gr

Vagem de Baunilha - 1/4

Geleia de Arroz - 7 colheres de sopa

Sal - 1 pitada

 

Tostar as amêndoas no forno (durante cerca de 10 minutos a 270º, ir vigiando para não queimarem). Retirar do forno e deixar arrefecer por 10 minutos. Picar grosseiramente o cajú e 50gr das amêndoas torradas num processador ou numa picadora. Retirar 25 gr para decorar e reservar o resto. Picar as 100gr de amêndoas restantes até obter uma consistência de manteiga. Reservar.

 

Derreter a manteiga de cacau em banho-maria. Quando estiver derretida e ainda em banho-maria, juntar o cacau e dissolver bem, juntar em seguida as colheres de geleia de arroz aos poucos e dissolver bem até ter uma mistura homogénea, juntar o sal e mexer bem novamente.

 

Retirar do lume.

 

Juntar a manteiga de amêndoa mexendo bem e em seguida os frutos secos picados. Abrir a baunilha ao meio e raspar o interior. Juntar essas raspas ao preparado (guardar a parte exterior da baunilha para uma próxima receita).

 

Passar para um molde de silicone e levar imediatamente ao frigorífico.

 

Está pronto em duas horas mas se for feito de véspera o sabor fica ainda mais delicioso.

 

Decorar a gosto e servir.

 

No ano passado elaborei algumas receitas baseadas em memórias, uma delas vinha também de Espanha, Polvorones.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                                              Ana

 

 

Feliz Natal

separadores82.gif

 

 

 

Esparguete com Nozes, Rúcula e Manjericão

Para uma refeição rápida, naqueles dias em que não apetece cozinhar, não há tempo ou estamos com preguiça, aqui fica um esparguete com cheiro de outono, nutritivo e rápido de confecionar.

Design sem nome.png

 

Para 2 doses

Esparguete - 160gr

Malagueta Vermelha - 1 pequena

Alhos - 2 dentes

Nozes - 80gr

Rúcula - 60gr

Manjericão - a gosto

Sal - a gosto

Azeite - a gosto

 

Cozer o esparguete de forma habitual com água e sal, reservar um pouco da água da cozedura.

Laminar os alhos e a malagueta. Num tacho aquecer o azeite com o alho e a malagueta. Juntar o esparguete, duas colheres de sopa da água de cozedura, a rúcula e o manjericão. Envolver bem. Juntar as nozes picadas e voltar a envolver bem. Ver se precisa de sal e retirar do lume.

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                     Ana

 

transferir.jpg

 

 

 

 

Creme de Arroz Com Maçã e Lúcia-Lima

O creme de arroz é um dos pequenos-almoços mais utilizados na cozinha macrobiótica e para mim é um dos mais aconchegantes para estas estações frias.

 

Apresento aqui uma receita com um toque de lúcia-lima que fará a diferença.

 

IMG_2922.JPG

 

 

Ingredientes

4 doses

 

Arroz Integral - 1 caneca de chá

Água - 4 canecas de chá

Limão - Casca de 1

Pau de Canela - 1

Maçã - 1

Lúcia-lima - 1 raminho fresco ou seco

Sal - 1 pitada

 

Pôr o arroz num tacho, cobrir com a água, juntar o pau de canela, a casca de limão e uma pitada de sal. Deixar levantar fervura, passar para o bico mais pequeno do fogão e pôr o lume no mínimo. Cozer por cerca de 100 minutos, juntar a maçã descaroçada e partida em cubos (utilizei maçã biológica e por isso não tirei a casca) e deixar cozer por mais 20 minutos até absorver a água quase na totalidade e ficar cremoso. Um minuto antes de apagar o lume colocar a lúcia-lima.

 

Deixar repousar por cinco minutos. Retirar o pau-de-canela, a lúcia-lima e passar com a varinha mágica.

 

Pode-se adoçar mais um pouco com geleia de arroz, polvilhar com canela e nozes picadas.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                     Ana

 

 

transferir.jpg

 

 

 

Semi-frio de Dióspiro ou Nocheesecake de Dióspiro

IMG_2685.JPG

 

Aconselho a fazer no dia anterior se for para comer ao almoço ou de manhã se for para comer ao jantar. A agar-agar solidifica rápido mas com esta antecedência os sabores ficam mais apurados.

Dá para 10 porções.

 

Base

Amêndoas com pele - 75 gr

Avelãs com pele - 75 gr

Bolachas sem açúcar a gosto (usei da Finestra Sul Celo) - 100 gr 

Sal - 2 pitadas

 

Creme

Tofú sedoso (usei da Clearspring) - 300gr

Dióspiros - 3 e 1/2

Geleia de Arroz - 250ml

Agar-agar - 7gr

Água - 20cl

Baunilha - raspa de 1/2 de vagem

Limão - raspa de um pequeno e sumo de 1/2

 

Cobertura

Dióspiros - 1 e 1/2

Pau de canela - 1

Limão - sumo de 1/2

Baunilha - raspa de 1/4 de vagem

Geleia de arroz - 2 colheres de sopa

 

Frutas à escolha

Canela

 

Começar por fazer a base

 

Aquecer o forno a 180º. Por as amêndoas e as avelãs num tabuleiro e torrar cerca de 10 minutos (não devem ficar demasiado torradas). Deixar arrefecer.

 

Quando estiverem frias, com um processador de alimentos ou uma boa picadora, reduzir as amêndoas e as avelãs, com uma pitada de sal, até obter uma consistência de manteiga.

 

No processador ou na picadora picar as bolachas, juntar a "manteiga" de frutos secos, uma pitada de sal e envolver bem.

 

Num forma de base amovível, colocar papel vegetal, e por cima colocar a mistura anterior calcando bem.

 

Levar ao forno a 180º (previamente aquecido) por 10 minutos. Reserve

 

Creme

 

Descascar e cortar os dióspiros, regar com o sumo de 1/2 limão e reservar no frigorífico.

Dissolver a agar-agar na água, levar ao lume (no mínimo) e deixar ferver por 10 minutos mexendo de vez enquanto. 

Por o tofu num recipiente, ir juntando a água com a alga aos poucos enquanto bate com a varinha mágica. Juntar os dióspiros, temperar com a baunilha, a raspa do limão, a geleia de arroz e voltar a bater bem com a varinha mágica até ficar com a consistência de um creme.

 

Deitar na forma por cima da base e levar ao frigorífico.

 

Cobertura

 

Descascar e cortar os dióspiros, juntar a geleia de arroz, o pau de canela, a baunilha, o sumo de limão e levar ao lume até ter consistência de compota.

 

Retirar o pau de canela e passar com a varinha mágica.

 

Antes de servir desenformar, colocar a cobertura, polvilhar com canela e enfeitar com frutas de outono.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                             Ana

 

transferir.jpg

 

 

 

Cacau Morno (E receita de "Leite" de Amêndoas)

IMG_2631.JPG

 

 

Por caneca

Amêndoas - 1/3 de caneca

Água - 1 caneca

Tâmaras Medjool - 1 e 1/2

Cacau - 1/2 colher de chá

Canela - a gosto

Sal - uma pequena pitada

 

Poderá fazer este cacau morno com bebida (leite) de amêndoas de compra mas aconselho a fazer o seu. Não dá muito trabalho e poderá fazer uma quantidade maior do que indico aqui e guardar no frigorífico até 4 dias.

 

Leite de amêndoas - Deixar as amêndoas a demolhar, cobertas com água, durante 8 horas. Passado esse tempo escorrer, passar por água e colocar num liquidificador com o dobro de água. Ligar o liquidificador e misturar bem.

Em seguida coar num pano de algodão limpo ou num passador de rede fina (se o fizer no passador aconselho a passar o "leite" duas a três vezes).

 

Voltar a por o liquido obtido no copo do liquidificador e juntar o resto dos ingredientes. Misturar bem.

 

Levar ao lume e amornar um pouco, não aconselho a aquecer em demasia.

 

Antes de servir polvilhar com um pouco de cacau ou de canela.

 

P.S. Com o resíduo das amêndoas que fica no pano ou no passador, poderá fazer patês salgados ou doces. Não deite fora.

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                             Ana

 

transferir.jpg

 

 

 

Esparguete de Courgette e Cenoura Com Hummus de Sementes de Girassol

Já devíamos estar a comer castanhas assadas mas o tempo continua a dar vontade de comer gelados na praia.

 

Por isso, hoje trago uma receita ainda com sabor a verão.

 

Este esparguete de vegetais poderá ser uma refeição simples, poderá ser uma refeição consistente caso lhe junte esparguete "verdadeiro" cozido ou poderá ser uma salada de acompanhamento.

 

IMG_2625.JPG

 

Courgettes - 2 médias

Cenouras - 2 médias

Limão - sumo de 1/2 médio

Sal - a gosto

Tomates cereja - 12

Folhas de manjericão - a gosto

Azeite - 3 colheres de sopa

Sementes de Girassol - 40 gr

Tahini - 1 colher de chá

Coentros - a gosto

Pimenta preta ou sumo de gengibre - a gosto

Cominhos - a gosto

 

Por as sementes de girassol a demolhar, cobertas com água, cerca de três horas antes no mínimo.

 

Duas horas antes, passar a courgette e a cenoura num espiralizador (ou num ralador comum), passar para um escorredor, juntar sal a gosto e sumo de 1/2 limão (mal espremido) e misturar bem com as mãos. Por um prato fundo por baixo do escorredor e levar ao frigorífico.

 

Passado uma hora e meia, retirar os legumes do frigorífico e voltar a misturar com as mãos espremendo. Reservar.

 

Entretanto faça o hummus. Escorra as sementes de girassol e coloque num processador (se não tiver, use uma picadora ou a varinha mágica), junte um pouco de água, 1 colher de sopa de azeite, o tahini (as sementes de girassol têm um travo ligeiramente amargo, caso não goste muito deste sabor aconselho a não utilizar o tahini porque vai aumentar a amargura), os coentros e tempere com um pouco de sal (não esqueça que já pôs nos legumes), pimenta-preta moída na hora (ou sumo de gengibre para um picante mais saudável), cominhos e o resto do sumo do 1/2 limão. Misture e junte mais água, caso seja necessário, até ter uma consistência cremosa.

 

Reserve

 

Passados 15 minutos volte a misturar e a espremer os legumes com as mãos.

 

Reserve novamente. Os legumes cozinhados (ou cruzinhados) desta forma, no sal e no limão, ficam com uma consistência bastante crocante.

 

Com as mãos rasgar as folhas de manjericão para um almofariz, juntar duas colheres de sopa mal-cheias de azeite e os tomates-cereja cortados em metades. Esmagar ligeiramente esta mistura com o pilão.

 

Num prato colocar os legumes, o azeite de tomate e manjericão (misturar ligeiramente) e o hummus.

 

Servir de imediato.

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                             Ana

 

transferir.jpg

 

Alguns Conselhos Para Um Outono Mais Saudável

Nós e a Natureza: O Outono, na natureza é a época das colheitas, do armazenamento e da preparação para o Inverno.

Embora nos dias de hoje seja a altura em que a atividade recomeça após o verão, o outono é na verdade uma época de recolhimento.

 

O Outono e a Saúde: Para a medicina oriental é a estação relacionada com o elemento metal e com os órgão pulmão e intestino grosso.

É importante praticar exercícios respiratórios, diminuir a prática de exercícios muito intensos e fazer caminhadas na natureza para respirar a fundo o ar puro.

Não esquecer de caminhar com as costas direitas, o peito aberto e manter pensamentos optimistas para contrariar a melancolia desta estação.

Tentar ir para a cama mais cedo e dormir mais tempo é também aconselhado para uma boa regeneração do organismo nesta época de recolhimento.

 

 

O Outono Na Cozinha: Os alimentos devem começar a ser mais cozinhados do que no verão, diminuir o consumo de saladas e frutos crús. Aumentar o consumo de proteína.

 

Começar as refeições com uma sopa.

 

Um pouco de picante saudável (gengibre, alho, cebola, aipo), em pequenas quantidades é também indicado para esta estação e órgãos associados.

 

Começar a manhã com creme de arroz será o mais indicado.

 

Estufados, salteados e uso da panela de pressão, são os métodos de cozinhar mais indicados para esta estação.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                             Ana

 

transferir.jpg

 

 

Legumes do Outono

Abóbora

Acelga

Agrião

Aipo

Alho-francês

Beterraba

Bróculos

Cenoura

Chicória

Couve-de-bruxelas

Couve-lombarda

Couve-flor

Couve-portuguesa

Endívias

Funcho

Grelos

Nabiças

Nabos

Pimento

Rabanetes

Rábanos

Rúcula

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                      Ana

 

transferir.jpg

 

Frutas do Outono

Amêndoas

Avelãs

Castanhas

Dióspiros

Figos

Maçãs

Marmelos

Nozes

Pêras

Romãs

Tangerinas

Uvas

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                      Ana

 

transferir.jpg

 

 

 

 

Bulgur e Salada de Bulgur Ao Estilo Grego

IMG_2185.JPG

 

Originário da zona do Médio Oriente e consumido na cozinha mediterrânica, o bulgur, também apelidado de triguilho, é obtido do trigo e passa por um processamento "mais leve" do que o cuscuz ou as massas.

 

Sendo o trigo um cereal com características refrescantes, é aconselhado o seu consumo no tempo quente.

 

O bulgur poderá ser cozinhado como o arroz, fazendo um refogado primeiro, ou poderá ser simplesmente cozido para ser usado como base de saladas frias.

 

Neste caso apresento a receita do bulgur cozido com acompanhamentos que fazem lembrar a Grécia.

 

 

Bulgur cozido

 

Bulgur - 1/3 de caneca de chá por pessoa

Água - 2/3 de caneca de chá por pessoa

Sal - a gosto

 

Ferver a água numa panela, juntar o bulgur, o sal e cozer por 10 minutos após retomar a fervura. Apagar o lume, deixar repousar por mais 10 minutos e soltar os grãos com um garfo.

Deixar Arrefecer.

 

Salada de Pimentos e azeitonas

 

Pimentos - 1 pequeno por pessoa

Azeitonas - 6 por pessoa

Cominhos - a gosto

Sumo de limão - a gosto

Coentros picados - a gosto

Pimenta-preta - a gosto

Alho picado - 1/4 de um dente por pessoa

Azeite - a gosto

Sal - a gosto

 

Assar o pimento no bico do fogão a gás ou no forno. Retirar a pele e retirar o pé e as sementes. Cortar em tiras. Juntar as azeitonas, temperar com o resto dos ingredientes e reservar por duas horas para absorver o sabor.

 

Molho Tzatziki 

4 pessoas

 

Pepino - 1

Iogurte natural e sem açúcar a gosto - 2 embalagens

Alho picado - 1 dente

Azeite - 2 colheres de sopa

Sumo de limão - a gosto

Sal - a gosto

Pimenta-preta - a gosto

Hortelã picada - a gosto

 

Tirar um pouco da casca do pepino, rejeitar as sementes, cortar em tiras finas e depois em cubos pequenos. Juntar o iogurte e os temperos e misturar bem. Reservar por duas horas para absorver o sabor.

 

A esta base poderá juntar outros legumes de verão a gosto e uma proteína para ter uma refrescante refeição completa.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                      Ana