Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ao Ritmo da Natureza

Ao Ritmo da Natureza

19.06.18

Trufas de Moscatel

Ana

Em tempo de Mundial, umas trufas para festejar as vit√≥rias de Portugal ou os grandes empates ūüėä

 

IMG_1132.JPG

 

10 trufas

Avel√£s - 100gr

√ďleo de Coco -¬†2 colheres de ch√° rasas

Cacau - 1 colher de ch√° bem cheia mais o suficiente para cobrir

Moscatel - 3 colheres de ch√°

T√Ęmaras Medjool -¬†4

 

Aquecer uma frigideira, colocar as avel√£s com pele e torrar por 3 minutos mexendo para n√£o queimar.

 

Deixar arrefecer.

 

Picar as avelãs, numa picadora ou num processador, até começar a ficar com consistência de uma pasta.

 

Juntar o √≥leo de c√īco, o cacau, o moscatel e voltar a picar. Juntar as t√Ęmaras partidas aos bocados e continuar a misturar na picadora ou processador.

 

Caso este processo tenha aquecido a mistura deixar arrecefer para o cacau que vai cobrir n√£o derreter.

 

Numa tigela de sopa p√īr cacau suficiente para cobrir as trufas.

 

Com as mãos formar bolas com a mistura, colocar sobre o cacau e rolar até estarem cobertas. 

 

               

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

01.06.18

Bolachinhas de Nutselo (Avel√£ e Caramelo)

Ana

E no Dia da Criança aqui fica uma deliciosa e simples receita para fazer com as crianças. Rápida de fazer, é só preciso ter paciência para atingir o resultado final.

 

IMG_0987.JPG

 

Chocolate de boa qualidade (70% de cacau mínimo) - 200gr

Avel√£s - 80gr

√ďleo de coco - 1/2 colher de ch√°

Baunilha em pó (opcional) - 1/2 colher de café

Geleia de Arroz - 1 colher de sopa

√Āgua - 1/2 colher de caf√©

 

Aquecer uma frigideira e torrar as avelãs mexendo sempre por cerca de 2 minutos para não queimarem. Deixar arrefecer ligeiramente e picar num processador até ficar um granulado fino mas não em pó.

 

Derreter o chocolate em banho-maria. Juntar o óleo de coco e a baunilha e misturar bem.

 

Juntar as avel√£s ao preparado anterior.

 

Numa mesa colocar uma folha de papel vegetal e deitar colheradas da mistura por cima de forma a ficarem com o formato de uma bolacha fina.

 

Numa frigideira pequena levar a geleia de arroz com a colher de água e deixar ferver, mexendo com uma colher de pau até engrossar e adquirir uma cor dourada clara.

 

Deitar por cima das bolachas e deixar arrefecer completamente até ficarem rijas (depende da temperatura ambiente mas este processo pode demorar algumas horas).

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

 

18.05.18

Volta ao Mundo a Petiscar - Marrocos - Bolinhos com Sabor a Marrocos

Ana

Embora para mim seja importante um regime alimentar sazonal e com produtos locais, também gosto muito de viajar pelo mundo através da comida. E os dias de convívio, são óptimos para isso.

 

Com o tempo a aquecer, dedico estes dias a uma viagem pelo mundo à volta da mesa, com petiscos.

 

E para terminar¬†um doce inspirado no norte de √Āfrica.

 

 

Bolinhos Com Sabor a Marrocos

 

IMG_0770.JPG

 

Para 10 bolinhos

 

Amêndoas com pele - 100 gr

T√Ęmaras Medjool - 6 (o que d√° cerca de 120 gr)

Canela - 3 colheres de café bem cheias

Geleia de Arroz ou mel - 4 colheres de ch√°

Sementes de Sésamo - 30 gr

Laranja - 1/2 (só a casca)

 

Num processador colocar as am√™ndoas, as t√Ęmaras sem caro√ßo partidas em quartos, a canela e o mel ou a geleia de arroz (esta √ļltima se quiserem uma receita vegan e/ou mais equilibrada, o mel se quiserem um sabor mais marroquino). Bater at√© ter uma pasta bem misturada e mold√°vel (possivelmente ser√° necess√°rio ir batendo, parar, agrupar a mistura com uma colher e repetir o processo).

 

Molhar as a mãos e formar bolinhas do tamanho de brigadeiros. Num prato misturar as sementes de sésamo com a raspa da laranja e rolar as bolinhas nesta mistura até estarem bem cobertas.

 

S√£o melhor ainda se forem servidas a acompanhar uma infus√£o de menta.

 

P.S. Esta receita é também um bom snack energético para o dia-a-dia.

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

 

 

17.05.18

Volta ao Mundo a Petiscar - México - Tortillas, Guacamole e Molho Chili

Ana

Embora para mim seja importante um regime alimentar sazonal e com produtos locais, também gosto muito de viajar pelo mundo através da comida. E os dias de convívio, são óptimos para isso.

 

Com o tempo a aquecer, dedico estes dias a uma viagem pelo mundo à volta da mesa, com petiscos.

 

Hoje damos um salto até ao continente americano, México.

 

IMG_0740.JPG

 

 

Molho Chilli

 

Feij√Ķes a gosto (manteiga, catarino, vermelho) j√° cozido - 300 gr

Cebola - 1 grande

Alhos - 2 dentes

Tomate - 1 grande (usei a variedade coração de boi)

Pimento vermelho - 1/2

Cominhos - 1 colher de café

Canela - 1/2 colher de café

Pimenta de Cayenna - 1/2 colher de café

Tabasco - 6 gotas

Pimentão doce fumado - 1/2 colher de café

Louro - 2 folhas

Azeite - a gosto

Sal - a gosto

Coentros - a gosto

Lima - a gosto

 

Aquecer a cebola cortada em meias luas finas e o alho picado, em azeite. Assim que começar a amolecer juntar o tomate e o pimento cortados em pequenos cubos. Temperar com as especiarias, o louro e o sal. Juntar um pouco da água de cozer o feijão de modo a que os legumes não peguem ou queimem e deixar cozer por 10 minutos.

 

Juntar o feij√£o e deixar apurar por mais 30 minutos. Se necess√°rio juntar mais um pouco de √°gua do cozimento do feij√£o.

 

Este chili pode ser feito de véspera. Se for o caso aquecer antes de servir.

 

Reservar alguns feij√Ķes para enfeitar e reduzir o resto do chili a pur√©¬†(rejeitando a folha de louro antes) com a varinha m√°gica.

 

Salpicar com umas gotas de lima e coentros picados antes de servir.

 

 

Guacamole

 

Abacate - 1 ou 2 conforme o tamanho

Cebola - 1 pequena

Coentros - a gosto

Lima - sumo de 1/2

Tabasco - a gosto

Sal - a gosto

Hortel√£ - 4 folhas picadas

 

Cortar ao meio o abacate, abrir, retirar o caroço, descascar e cortar aos quadrados. Cortar a cebola em cubos. Cortar os coentros grosseiramente.

 

 

Juntar o abacate, a cebola, os coentros, temperar com o sal, o tabasco, a lima e esmagar com a consistência que preferir. Pode ser com um garfo, num almofariz, num processador ou com a varinha mágica.

 

Salpicar com as folhas de hortel√£ picadas.

 

Levar ao frigorífico.

 

 

Tortillas de Trigo e Milho 

Para 8 

 

Farinha de Trigo ou Trigo Espelta - 200 gr

Farinha de Milho - 100 gr

Azeite - 2 colheres de sopa

√Āgua - cerca de 400ml

 

Peneirar as farinhas, juntar o sal e misturar. Fazer um buraco no meio colocar o azeite e ir juntando água morna aos poucos enquanto amassa bem. 

No final dever√° ter uma massa male√°vel, sem ser demasiado dura. N√£o vai ficar muito el√°stica devido ao facto da farinha de milho n√£o ter gl√ļten e acabar por alterar um pouco a consist√™ncia da de trigo.

 

Fazer uma bola e deixar descansar por uma hora.

 

Passado esse tempo besuntar as m√£os com um pouco de azeite, amassar um pouco a massar e formar um rolo. Cortar em 8 por√ß√Ķes. Fazer novamente bolas e deixar descansar por 20 minutos.

 

Aquecer uma frigideira, eu uso a minha de crepes.

 

Com o rolo da massa, estender a massa numa maneira mais ou menos circular, levar à frigideira até começar a formar bolhas (2 a 3 minutos) e virar.

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

16.05.18

Volta ao Mundo a Petiscar - √ćndia - Bhaji de Legumes e Chutney de N√™speras

Ana

Embora para mim seja importante um regime alimentar sazonal e com produtos locais, também gosto muito de viajar pelo mundo através da comida. E os dias de convívio, são óptimos para isso.

 

Com o tempo a aquecer, dedico estes dias a uma viagem pelo mundo à volta da mesa, com petiscos.

 

Continuando a semana dos petiscos, hoje visitamos a √ćndia, terra de sabores ex√≥ticos e quentes.

 

 

Bhaji de Legumes

 

Adoro fazer estes pastelinhos, uma espécie de pataniscas muito especiais.

 

IMG_0363.JPG

 

 

12 pastéis

Farinha de gr√£o - 150gr

Farinha de trigo - 40gr

Fermento para bolos - 1 colher de café

√Āgua - 200¬†ml

Pó de Caril - 1 colher de café bem cheia

Cebola - 1 média 

Cenoura - 1 grande ou 2 pequenas

Pimento vermelho - 4 tiras

Sal - a gosto

Coentros - 5 raminhos

 

Peneirar as farinhas e o fermento para uma taça, juntar o caril, o sal, a água e mexer bem até envolver tudo e a mistura ter uma consistência espessa mas sem grumos. Deixar descansar por uns minutos.

 

Entretanto cortar a cebola em meias-luas finas, ralar a cenoura, cortar em quadrados pequenos as tiras de pimento e picar os coentros. Juntar ao polme de farinha e √°gua. Envolver bem.

 

Numa frigideira deitar um pouco de azeite, até cobrir o fundo, e deixar aquecer.

 

Com uma colher de sopa ir deitando por√ß√Ķes da mistura no azeite aquecido. Quando come√ßar a ganhar cor, virar os past√©is.

 

Por sobre papel absorvente para escorrer.

 

Comem-se mornos ou frios.

 

 

Chutney de Nêsperas

 

E porque estamos na Primavera, resolvi acompanhar estes Bhaji com um chutney de nêsperas.

 

IMG_0382.JPG

 

Cebola - 1 média

Nêsperas - 250 gr

√ďleo de sabor neutro - 1 colher de sopa (usei de grainha de uva)

Cominhos, sementes de coentro, sementes de feno-grego, sementes de mostarda, gengibre moído - 1 colher de café mal cheia de cada (utilizei esta mistura de especiarias mas pode utilizar outras que tenha em casa ou então simplesmente pó de caril de boa qualidade).

Cravinhos da √ćndia - 3

Geleia de Arroz - 1 colher de sopa (poder√° usar a√ß√ļcar mascavado mas este ado√ßante √© mais equilibrado)

Vinagre de Arroz - 1 colher de sopa (poderá usar outro tipo de vinagre mas este é mais equilibrado)

Sal - 1 pitada

 

Corte a cebola em meias luas finas, lave, descasque, tire o caroço às nêsperas e corte em quartos.

 

Num almofariz junte as especiarias que tenha em grão e as que tenha em pó (cravinhos incluídos) e moa o máximo possível.

 

Num tacho deite o óleo, a cebola, as nêsperas, as especiarias e leve ao lume. Assim que o azeite aquecer mexa por um ou dois minutos para que as especiarias "abram" mas sem as torrar para que não fiquem com um sabor amargo.

 

Deite a geleia de arroz, o vinagre e o sal, misture bem, ponha no lume mais fraco e deixe cozinhar até que ganhe a consistência de compota (cerca de uma hora).

 

Vigiar e mexer de vez enquanto. Se necess√°rio deite um pouco de √°gua e retifique os temperos.

 

Deixar esfriar e servir com os Bhaji.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

15.05.18

Volta ao Mundo a Petiscar - França - Patê de Ervilhas e Lentilhas e Socca

Ana

Embora para mim seja importante um regime alimentar sazonal e com produtos locais, também gosto muito de viajar pelo mundo através da comida. E os dias de convívio, são óptimos para isso.

 

Com o tempo a aquecer, dedico estes dias a uma viagem pelo mundo à volta da mesa, com petiscos.

 

Neste segundo dia vamos viajar até França.

 

Começamos com um patê de inspiração francesa, utilizando ervilhas (aqui usei sem ser congeladas por estarmos na época delas) e lentilhas de Puy.

 

Que poderá ser acompanhado pela Socca, uma espécie de pão/panqueca feito com farinha de grão. Encontrei a receita num livro sobre a gastronomia da Provence que tenho cá em casa e não resisti a experimentar.

 

Por isso aqui ficam duas receitas francesas para juntar à mesa numa tarde de petiscos.

 

IMG_0664.JPG

 

 

Patê de Lentilhas de Ervilhas

 

Lentilhas Verdes de Puy - 75gr

Ervilhas - 200gr 

Azeite - 2 colheres de sopa

Lim√£o - Sumo de 1/2

Hortelã - 4 a 6 folhas médias/grandes

Cebolinho - 6 hastes

Sal - A gosto

 

Estas lentilhas cozem bem, mas se quiser assegurar uma melhor digest√£o das leguminosas por as lentilhas a demolhar 4 horas antes e cozer com um pouco de alga kombu.

Levar então as lentilhas ao lume com o triplo da água e após levantar fervura deixar a cozer por 25 a 30 minutos. Prove para ver se já estão cozidas. Escorra e deixe arrefecer.

 

Descascar as ervilhas, lavar bem. Por água a ferver e deitar as ervilhas. Deixar ferver por alguns minutos até estarem cozidas mas apresentarem ainda a cor verde. Escorra e deixe arrefecer.

 

Num processador por as lentilhas, as ervilhas, o azeite, o sumo de limão, a hortelã e o sal e bater até ficar cremoso. Retifique os temperos antes de servir.

 

 

Socca

 

Farinha de Grão de Bico - 200 gr

√Āgua -¬†400¬†ml

Cominhos - 1 colher de café

Sementes de coentros - 1 colher de café mal cheia

Pimenta preta em gr√£o - a gosto

Tomilho secos - 1 colher de café

Azeite - 3 colheres de sopa

 

Temperar a farinha com as especiarias, as ervas arom√°ticas e o sal e peneirar.

 

Deitar a √°gua e o azeite numa tigela e mexer. Juntar a farinha com as especiarias aos poucos, envolvendo bem.

 

Deixar repousar por 1 hora.

 

Pr√©-aquecer o forno a 280¬ļ. Untar bem uma forma (normalmente usa-se uma forma redonda mas usei quadrada) com azeite e espalhar a massa de modo a que fique fina (cerca de 0,5 cm).

 

Cozer até ficar dourado, normalmente, 25 a 30 minutos.

 

Deixar arrefecer um pouco, cortar e servir ainda morna. Temperada com azeite ou a acompanhar este patê.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

 

14.05.18

Volta ao Mundo a Petiscar - Portugal - Favinhas Temperadas e Cogumelos à Bulhão Pato

Ana

Embora para mim seja importante um regime alimentar sazonal e com produtos locais, também gosto muito de viajar pelo mundo através da comida. E os dias de convívio, são óptimos para isso.

 

Com o tempo a aquecer, dedico o próximos dias a uma viagem pelo mundo à volta da mesa, com petiscos.

 

Começamos pelo nosso país porque Portugal é terra de petiscos deliciosos na sua simplicidade.

 

 

Favinhas Temperadas Com Ervas Arom√°ticas

 

 

E porque nos estamos a despedir delas por este ano, aqui fica uma receita de favas.

 

Quando era pequena não gostava desta leguminosa. Acastanhadas, mergulhadas em gordura e acompanhadas de várias carnes era coisa que me fazia confusão. Até que as descobri assim, cozidas, ligeiramente salteadas em ervas aromáticas e aí sim, foi amor (à 20ª vista ou mais).

Hoje em dia estou sempre desejosa da √©poca das favas e at√© j√° fiz umas mini-planta√ß√Ķes na minha varanda que n√£o renderam mais do que uma refei√ß√£o por ano mas foi uma alegria.

 

Por isso, acho que um pratinho de favas fica bem numa mesa de petiscos.

 

IMG_0351.JPG

 

Favas 

Alho 

Coentros 

Hortelã 

Pimenta-preta 

Azeite

Vinagre de Arroz ou bals√Ęmico¬†

 

Começar por descascar as favas, não custa nada, é terapêutico e se tiverem companhia é uma óptima altura para por a conversa em dia à moda antiga .

 

Por água numa panela e deixar ferver. Deitar as favas descascadas e deixar cozer com a panela destapada por uns minutos, até ficarem cozidas mas guardarem ainda a cor verde.

 

Escorrer a √°gua (poder√° usar esta √°gua para mais tarde fazer um arroz ou uma sopa).

 

Num tacho deitar azeite até cobrir o fundo, juntar alhos laminados e alguns pés de coentros picados. Quando o azeite começar a borbulhar deitar as favas e ir mexendo para não pegar e para os alhos não queimarem.

 

Passados dois ou três minutos apagar o lume, deitar as folhas dos coentros e da hortelã picadas grosseiramente, um pouco de pimenta moída na altura (ou sumo de gengibre para uma opção mais saudável) e salpicar com umas gotas de vinagre. Envolver bem novamente.

 

 

Cogumelhos à Bulhão Pato

 

Aqui est√° outros dos ingredientes com os quais embirrava na inf√Ęncia mas com o tempo aprendi a apreciar, cogumelos.

 

 

IMG_0617.JPG

 

 

Cogumelos Paris, Marron ou outros a gosto.

Alho 

Coentros 

Azeite

Lim√£o

 

Arranjar os cogumelo como preferir (dizem que basta serem escovados mas eu √†s vezes compro com tanta terra que t√™m mesmo de ser lavados). Cortar em l√Ęmina e reservar.

 

Num almofariz colocar os alhos e esmagar ligeiramente, juntar os talos dos coentros picados e azeite. Misturar bem com o pil√£o do almofariz esmagando.

 

Levar esta mistura ao lume numa frigideira até o azeite aquecer e a mistura começar a fritar, juntar os cogumelos de imediato e deixar cozer sem tapar.

 

No final regar com sumo de lim√£o e polvilhar com coentros picados.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

01.05.18

Gelado de Morango, Banana e Baunilha Com Cobertura de Morango

Ana

Neste 1¬ļ de Maio para al√©m da celebrarmos este dia espec√≠fico,¬†vamos aproveitar para celebrar o m√™s das flores e os dias mais quentes que se aproximam com uma receita f√°cil de um delicioso e saud√°vel gelado.

 

IMG_0588.JPG

 

4 por√ß√Ķes

Morangos - 250 gr + 125gr

Bananas da Madeira - 2

Geleia de Arroz - 1 colher de sopa + 2 colheres de ch√°

Baunilha - 1 colher de café rasa

Sumo de Lim√£o - Algumas gotas

 

Gelado

 

Cortar as 2 bananas às rodelas e 250 gr de morangos em quartos e levar ao congelador por 8 horas. Passado esse tempo deitar a fruta num liquidificador, juntar 1 colher de sopa de geleia de arroz (ou duas se quiser um gelado mais doce), a baunilha e começar a bater.

Este processo requer alguma paciência. Tem que bater, parar o liquidificador e ir juntando a fruta com uma espátula de silicone antes de voltar a bater até que tudo fique homogéneo e cremoso como se vê nesta foto (se necessário juntar um pouco de água, não aconselho mais do que duas colheres de sopa de água para que o gelado não fique com um "sabor a água"). 

 

IMG_0584.JPG

 

Poderá optar por comer o gelado após este processo ou então guardar no congelador novamente se quiser que fique mais consistente.

 

Cobertura de Morango

 

Cortar 125gr de morangos em quartos, juntar algumas gotas de sumo de lim√£o, 1 colher de sopa de √°gua e levar ao lume por 10 minutos, vigiando e mexendo para n√£o pegar. Juntar a geleia de arroz restante e mexer bem.

Passar com a varinha mágica e depois num passador para ter uma cobertura mais homogénea.

 

Servir o gelado com a cobertura de morango e amêndoas torradas moídas ou outras coberturas a gosto.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

27.04.18

Alguns Conselhos Para Uma Primavera Mais Saud√°vel

Ana

29497578_1583944901725577_3201715513266799504_n.jp

 

Nós e a Natureza: A Primavera chega-nos como símbolo de nascimento, renovação e fertilidade. A natureza desperta e enche-se de vida.

 

Assim deverá ser o nosso estado de espírito nesta estação, um espírito de despertar para novos desafios, germinar novas ideias, aligeirar e crescer.

 

A Primavera e a Sa√ļde:¬†Para a medicina oriental √© a esta√ß√£o relacionada com o elemento madeira/√°rvore e com os √≥rg√£os f√≠gado e ves√≠cula.

 

Numa altura em que a energia do f√≠gado est√° mais activa, podem aparecer¬†sintomas como tonturas, dores musculares¬†e articulares,¬†dores de cabe√ßa, sensa√ß√£o de fraqueza, cansa√ßo, irritabilidade, ins√≥nias, depress√Ķes, etc.¬†

 

Para contrariar estes sintomas √© altura de caminhadas energ√©ticas na natureza para "acordar" m√ļsculos e tend√Ķes, receber massagens para desbloquear a energia e as tens√Ķes musculares invernais, praticar mais exerc√≠cio f√≠sico de prefer√™ncia ao ar livre e fazer alongamentos.

√Č aconselh√°vel praticar Chi Kung, Tai Chi, Yoga ou Pilates para trabalhar m√ļsculos e tend√Ķes e acalmar a mente.¬†

Devemos também estar aberto a novas experiências.

 

Para uma melhor regeneração da energia do fígado e da vesícula, o ideal será ir dormir pelas 23 horas, já que segundo a medicina tradicional chinesa, entre as 23h e as 3h, a energia destes órgãos encontra-se mais ativa e o descanso vai potenciar esta regeneração.

 

 

A Primavera Na Cozinha: A nível de alimentação, no inverno temos tendência a comer mais proteína e gordura para fazer face ao frio, por isso esta é a altura de fazer mudanças alimentares, aligeirar e desintoxicar.

 

Devemos aumentar o consumo de vegetais, começar a introduzir alimentos crus na alimentação como saladas, alimentos germinados (rebentos de lentilhas, girassol, soja, feijão mungo, etc.), aumentar o consumo de fruta crua e dos alimentos da época indicados nos quadros dos dias anteriores..

 

√Č importante diminuir o consumo de gordura, sal e prote√≠na animal.¬†

 

O sabor associado √† primavera √© o √°cido. √Č importante introduzir pequenas quantidades deste sabor na nossa alimenta√ß√£o, um sabor √°cido obtido de forma saud√°vel, laranjas, lim√Ķes, limas, n√™speras, morangos, vinagre de cidra, vinagre de arroz, pickles caseiros, azeitonas em conserva.

Mas repito que dever√° ser em pequenas quantidades, √°cido a mais acaba por contrair o corpo.

 

O cereal mais indicado √© a cevada que pode ser consumida em creme¬†ao pequeno-almo√ßo (1/3 de gr√£os de cevada para 2/3 de gr√£o de arroz integral, demolhados por 4 horas), cozidos em √°gua (5x mais em rela√ß√£o ao gr√£o) condimentada com casca de lim√£o e pau de canela, por duas a tr√™s horas e triturada com a varinha m√°gica para obter o creme; em sopas, em miso ou como acompanhamento de refei√ß√Ķes como j√° falei na semana passada.

 

A n√≠vel de m√©todos culin√°rios √© a altura de diminuir o tempo de cozedura dos alimentos, preferir saltear, cozer a vapor, escaldar e aumentar o consumo de cr√ļs e germinados em detrimento¬†dos¬†assados e grelhados para obtermos mais hidrata√ß√£o com a √°gua natural dos alimentos e introduzirmos uma energia mais viva, mais primaveril no nosso corpo.

 

Uma boa continuação de primavera a todos.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

25.04.18

Frutos da √Čpoca

Ana

Fr.png

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                      Ana

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D