Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Na Cozinha Com As Estações

Na Cozinha Com As Estações

Alguns Conselhos Para Uma Primavera Mais Saudável

29497578_1583944901725577_3201715513266799504_n.jp

 

Nós e a Natureza: A Primavera chega-nos como símbolo de nascimento, renovação e fertilidade. A natureza desperta e enche-se de vida.

 

Assim deverá ser o nosso estado de espírito nesta estação, um espírito de despertar para novos desafios, germinar novas ideias, aligeirar e crescer.

 

A Primavera e a Saúde: Para a medicina oriental é a estação relacionada com o elemento madeira/árvore e com os órgãos fígado e vesícula.

 

Numa altura em que a energia do fígado está mais activa, podem aparecer sintomas como tonturas, dores musculares e articulares, dores de cabeça, sensação de fraqueza, cansaço, irritabilidade, insónias, depressões, etc. 

 

Para contrariar estes sintomas é altura de caminhadas energéticas na natureza para "acordar" músculos e tendões, receber massagens para desbloquear a energia e as tensões musculares invernais, praticar mais exercício físico de preferência ao ar livre e fazer alongamentos.

É aconselhável praticar Chi Kung, Tai Chi, Yoga ou Pilates para trabalhar músculos e tendões e acalmar a mente. 

Devemos também estar aberto a novas experiências.

 

Para uma melhor regeneração da energia do fígado e da vesícula, o ideal será ir dormir pelas 23 horas, já que segundo a medicina tradicional chinesa, entre as 23h e as 3h, a energia destes órgãos encontra-se mais ativa e o descanso vai potenciar esta regeneração.

 

 

A Primavera Na Cozinha: A nível de alimentação, no inverno temos tendência a comer mais proteína e gordura para fazer face ao frio, por isso esta é a altura de fazer mudanças alimentares, aligeirar e desintoxicar.

 

Devemos aumentar o consumo de vegetais, começar a introduzir alimentos crus na alimentação como saladas, alimentos germinados (rebentos de lentilhas, girassol, soja, feijão mungo, etc.), aumentar o consumo de fruta crua e dos alimentos da época indicados nos quadros dos dias anteriores..

 

É importante diminuir o consumo de gordura, sal e proteína animal. 

 

O sabor associado à primavera é o ácido. É importante introduzir pequenas quantidades deste sabor na nossa alimentação, um sabor ácido obtido de forma saudável, laranjas, limões, limas, nêsperas, morangos, vinagre de cidra, vinagre de arroz, pickles caseiros, azeitonas em conserva.

Mas repito que deverá ser em pequenas quantidades, ácido a mais acaba por contrair o corpo.

 

O cereal mais indicado é a cevada que pode ser consumida em creme ao pequeno-almoço (1/3 de grãos de cevada para 2/3 de grão de arroz integral, demolhados por 4 horas), cozidos em água (5x mais em relação ao grão) condimentada com casca de limão e pau de canela, por duas a três horas e triturada com a varinha mágica para obter o creme; em sopas, em miso ou como acompanhamento de refeições como já falei na semana passada.

 

A nível de métodos culinários é a altura de diminuir o tempo de cozedura dos alimentos, preferir saltear, cozer a vapor, escaldar e aumentar o consumo de crús e germinados em detrimento dos assados e grelhados para obtermos mais hidratação com a água natural dos alimentos e introduzirmos uma energia mais viva, mais primaveril no nosso corpo.

 

Uma boa continuação de primavera a todos.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana