Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Na Cozinha Com As Estações

Edição de Natal

Na Cozinha Com As Estações

Edição de Natal

Alguns Conselhos Para Um Outono Mais Saudável

Nós e a Natureza: O Outono, na natureza é a época das colheitas, do armazenamento e da preparação para o Inverno.

Embora nos dias de hoje seja a altura em que a atividade recomeça após o verão, o outono é na verdade uma época de recolhimento.

 

O Outono e a Saúde: Para a medicina oriental é a estação relacionada com o elemento metal e com os órgão pulmão e intestino grosso.

É importante praticar exercícios respiratórios, diminuir a prática de exercícios muito intensos e fazer caminhadas na natureza para respirar a fundo o ar puro.

Não esquecer de caminhar com as costas direitas, o peito aberto e manter pensamentos optimistas para contrariar a melancolia desta estação.

Tentar ir para a cama mais cedo e dormir mais tempo é também aconselhado para uma boa regeneração do organismo nesta época de recolhimento.

 

 

O Outono Na Cozinha: Os alimentos devem começar a ser mais cozinhados do que no verão, diminuir o consumo de saladas e frutos crús. Aumentar o consumo de proteína.

 

Começar as refeições com uma sopa.

 

Um pouco de picante saudável (gengibre, alho, cebola, aipo), em pequenas quantidades é também indicado para esta estação e órgãos associados.

 

Começar a manhã com creme de arroz será o mais indicado.

 

Estufados, salteados e uso da panela de pressão, são os métodos de cozinhar mais indicados para esta estação.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                             Ana

 

transferir.jpg

 

 

Alguns Conselhos Para Um Verão Mais Saudável

summer_fruit_SLIDER_shutterstock_198106940-800x540

Photo 

 

 

Nós e a Natureza: Verão, época de energia expansiva, altura em que temos mais vontade de sair e conviver.

 

O Verão e a Saúde: Para a medicina oriental é a estação relacionada com o elemento fogo e com os órgãos coração e intestino delgado.

 

A arte oriental do cultivo da vida e da longevidade, diz-nos que no verão podemos-nos deitar mais tarde  mas aconselha a levantar cedo; a dormir menos horas do que no inverno mas praticar a sesta se possível.

 

A atividade física deverá ser praticada pela manhã ou ao final da tarde de modo a evitar as horas de maior calor e a produção excessiva de transpiração. Caso isso aconteça é necessário hidratar e remineralizar o corpo.

 

Os exercício mais indicados são os aquáticos, nadar, hidroginástica, etc.

 

Aproveitar o bom tempo para banhos de sol (a horas não prejudiciais) e de mar.

 

Evitar a exposição a ar-condicionado.

 

O Verão Na Cozinha: A nível de alimentação, refeições mais ligeiras, frescas, crúas e hidratantes vão ajudar a combater o calor externo.

Ao contrário do que é usual no nosso país, grelhar não é indicado para o Verão dado este método de confeção retirar a água natural dos alimentos, assim como assar e fritar.

 

O mais indicado é aumentar o consumo de frutas, vegetais crus (saladas, por exemplo) e sopas quentes ou frias confecionadas com os legumes da estação.

Escaldar, saltear e cozer a vapor, são os métodos de confeção mais apropriados.

 

Se gostarem de frutas tropicais, esta é a estação indicada para as consumir.

 

É preciso contudo evitar bebidas e alimentos gelados em demasia que podem levar a distúrbios do sistema digestivo.

 

Continuar a diminuir o consumo de gordura, sal e proteína animal. 

 

O sabor associado ao verão é o amargo. É importante introduzir pequenas quantidades deste sabor na nossa alimentação. 

 

O cereal mais indicado é o milho. 

 

Uma boa continuação de Verão a todos.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

Alguns Conselhos Para Uma Primavera Mais Saudável

29497578_1583944901725577_3201715513266799504_n.jp

 

Nós e a Natureza: A Primavera chega-nos como símbolo de nascimento, renovação e fertilidade. A natureza desperta e enche-se de vida.

 

Assim deverá ser o nosso estado de espírito nesta estação, um espírito de despertar para novos desafios, germinar novas ideias, aligeirar e crescer.

 

A Primavera e a Saúde: Para a medicina oriental é a estação relacionada com o elemento madeira/árvore e com os órgãos fígado e vesícula.

 

Numa altura em que a energia do fígado está mais activa, podem aparecer sintomas como tonturas, dores musculares e articulares, dores de cabeça, sensação de fraqueza, cansaço, irritabilidade, insónias, depressões, etc. 

 

Para contrariar estes sintomas é altura de caminhadas energéticas na natureza para "acordar" músculos e tendões, receber massagens para desbloquear a energia e as tensões musculares invernais, praticar mais exercício físico de preferência ao ar livre e fazer alongamentos.

É aconselhável praticar Chi Kung, Tai Chi, Yoga ou Pilates para trabalhar músculos e tendões e acalmar a mente. 

Devemos também estar aberto a novas experiências.

 

Para uma melhor regeneração da energia do fígado e da vesícula, o ideal será ir dormir pelas 23 horas, já que segundo a medicina tradicional chinesa, entre as 23h e as 3h, a energia destes órgãos encontra-se mais ativa e o descanso vai potenciar esta regeneração.

 

 

A Primavera Na Cozinha: A nível de alimentação, no inverno temos tendência a comer mais proteína e gordura para fazer face ao frio, por isso esta é a altura de fazer mudanças alimentares, aligeirar e desintoxicar.

 

Devemos aumentar o consumo de vegetais, começar a introduzir alimentos crus na alimentação como saladas, alimentos germinados (rebentos de lentilhas, girassol, soja, feijão mungo, etc.), aumentar o consumo de fruta crua e dos alimentos da época indicados nos quadros dos dias anteriores..

 

É importante diminuir o consumo de gordura, sal e proteína animal. 

 

O sabor associado à primavera é o ácido. É importante introduzir pequenas quantidades deste sabor na nossa alimentação, um sabor ácido obtido de forma saudável, laranjas, limões, limas, nêsperas, morangos, vinagre de cidra, vinagre de arroz, pickles caseiros, azeitonas em conserva.

Mas repito que deverá ser em pequenas quantidades, ácido a mais acaba por contrair o corpo.

 

O cereal mais indicado é a cevada que pode ser consumida em creme ao pequeno-almoço (1/3 de grãos de cevada para 2/3 de grão de arroz integral, demolhados por 4 horas), cozidos em água (5x mais em relação ao grão) condimentada com casca de limão e pau de canela, por duas a três horas e triturada com a varinha mágica para obter o creme; em sopas, em miso ou como acompanhamento de refeições como já falei na semana passada.

 

A nível de métodos culinários é a altura de diminuir o tempo de cozedura dos alimentos, preferir saltear, cozer a vapor, escaldar e aumentar o consumo de crús e germinados em detrimento dos assados e grelhados para obtermos mais hidratação com a água natural dos alimentos e introduzirmos uma energia mais viva, mais primaveril no nosso corpo.

 

Uma boa continuação de primavera a todos.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

Alguns Conselhos Para Um Inverno Mais Saudável

Cabbage-SS-THD-560x400.jpg

 

 

Nós e a Natureza: O Inverno, é a época em que a natureza está recolhida, aparentemente adormecida, em hibernação mas em preparação para a Primavera.

 

Assim deverá ser o nosso estado de espírito nesta estação, tentar encontrar a calma, descansar mais e começar a delinear o que queremos desenvolver na próxima estação.

 

O Inverno e a Saúde: Para a medicina oriental é a estação relacionada com o elemento água e com os órgãos rins e bexiga.

 

Devemos dormir mais, tentar ir para a cama mais cedo. Diminuir o exercício físico e sobretudo evitar exercício excessivo que promova a transpiração. É importante protegermo-nos do frio com roupa quente mas evitar ambientes demasiado aquecidos. 

 

É também importante manter a zona lombar aquecida, poderá enrolar um cachecol à volta da cintura.

Um escalda-pés à noite antes de ir para a cama vai ajudar a relaxar, a dormir melhor e a fortalecer a energia dos órgãos mencionados. Encher o bidé ou uma bacia com água quente (a temperatura que conseguir suportar), adicionar um pouco de sal (facultativo), e sentar-se num banco com os pés dentro de água por dez minutos. Aproveitar para relaxar o corpo e a mente. No final secar bem os pés e calçar umas meias de algodão.

 

O Inverno Na Cozinha: É a época em que deve haver um maior consumo de proteína, leguminosas e peixe (caso não seja vegetariano) e gordura saudável, azeite, outros óleos de primeira pressão a frio, frutos secos.

 

Evitar o consumo de frutos tropicais nesta estação (abacate, abacaxi, ananás, banana, mamão, manga, papaia, etc.), alimentos e bebidas frias e geladas. Diminuir o consumo de alimentos crus.

 

Começar as refeições com uma sopa.

 

O sabor associado ao inverno é o salgado. Caso ainda não o tenha feito, é uma boa altura para deixar o sal refinado (e branqueado) e começar a utilizar o sal marinho integral. Temos excelentes salinas no nosso país, pode comprar por exemplo o Marnoto ou da Nature Foods, ambos provenientes da Ria Formosa, no Algarve. E começar a juntar um pouco de algas às suas refeições.

 

Um creme feito com aveia, em flocos ou em grão (de preferência) ou trigo-sarraceno e com algumas nozes misturadas, ao pequeno-almoço, aportará uma boa energia e calor para as manhãs frias de inverno.

 

Assar, cozer, estufar, fritar, cozer na panela de pressão, são os métodos de cozinhar mais indicados para esta estação.

 

Uma boa continuação de inverno a todos.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana