Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Na Cozinha Com As Estações

Edição de Natal

Na Cozinha Com As Estações

Edição de Natal

Torrão de Chocolate e Frutos Secos

A menos de um mês do Natal, está na hora de começar a planear a ementa festiva. Durante as próximas semanas deixarei sugestões para quem quer um Natal alternativo ou apenas um Natal mais equilibrado, intercalando iguarias tradicionais com outras mais saudáveis mas igualmente deliciosas. 

 

IMG_3063.JPG

 

Manteiga de Cacau Cru - 100gr
Cacau em pó - 60gr

Amêndoas - 150 gr

Caju torrado sem sal - 50gr

Vagem de Baunilha - 1/4

Geleia de Arroz - 7 colheres de sopa

Sal - 1 pitada

 

Tostar as amêndoas no forno (durante cerca de 10 minutos a 270º, ir vigiando para não queimarem). Retirar do forno e deixar arrefecer por 10 minutos. Picar grosseiramente o cajú e 50gr das amêndoas torradas num processador ou numa picadora. Retirar 25 gr para decorar e reservar o resto. Picar as 100gr de amêndoas restantes até obter uma consistência de manteiga. Reservar.

 

Derreter a manteiga de cacau em banho-maria. Quando estiver derretida e ainda em banho-maria, juntar o cacau e dissolver bem, juntar em seguida as colheres de geleia de arroz aos poucos e dissolver bem até ter uma mistura homogénea, juntar o sal e mexer bem novamente.

 

Retirar do lume.

 

Juntar a manteiga de amêndoa mexendo bem e em seguida os frutos secos picados. Abrir a baunilha ao meio e raspar o interior. Juntar essas raspas ao preparado (guardar a parte exterior da baunilha para uma próxima receita).

 

Passar para um molde de silicone e levar imediatamente ao frigorífico.

 

Está pronto em duas horas mas se for feito de véspera o sabor fica ainda mais delicioso.

 

Decorar a gosto e servir.

 

No ano passado elaborei algumas receitas baseadas em memórias, uma delas vinha também de Espanha, Polvorones.

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                                              Ana

 

 

Feliz Natal

separadores82.gif

 

 

 

Receitas de Natal com Memórias - Chocolate Quente

A minha geração cresceu a colocar bonecos feitos de chocolate na árvore de Natal como decoração. Um dos anúncios mais esperados desta época era o das Fantasias de Natal.

 

Como não há maneira de desassociar o chocolate a esta época, aqui fica a receita de um chocolate quentinho para estas manhãs ou tardes frias.

 

IMG_9369.JPG

 

Por pessoa

Chocolate Preto 70% ou Cacau (se quiser uma bebida mais saudável e sem açúcar) - 40 gr 

Bebida de Aveia - 200 ml 

Baunilha - 1 pitada 

Pau de Canela - 1 (independentemente das doses que vai fazer)

Amido de Milho - 1 colher de chá mal cheia

Geleia de Arroz - a gosto (opcional)

 

Derreta o chocolate em banho-maria na cafeteira que vai usar. Adicione a bebida de aveia onde previamente dissolveu a colher de amido de milho, a baunilha e o pau de canela e leve ao lume misturando bem até engrossar.

Adoçar com geleia de arroz se achar necessário.

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

Receitas de Natal com Memórias - Rolo de Tofu Recheado Natalício

Sempre fui mais de salgados do que de doces, por isso a iguaria mais esperada por mim no Natal, era o perú da minha mãe, especialmente por causa do recheio. Uma taça cheia de recheio e o Natal era perfeito para mim.

 

Aqui fica então uma recriação vegetariana desse Perú Recheado.

 

IMG_9366.JPG

 

Para 4 pessoas

 

Tofu que Envolve

Tofu Branco Firme - 500 gr (utilizei o da Provida)

Cominhos - 1 pitada a gosto

Sal - 1 pitada a gosto

Óregãos - 1 colher de sobremesa

Amido de Milho (Maizena) - 1 colher de sopa bem cheia

 

Recheio

Tofu Fumado - 200gr (para dias especiais gosto muito do da Taifun, é mais caro mas para dias de festa vale a pena)

Salsichas Vegetarianas tipo Viena - 150gr (utilizei as da naturfoods)

Cebolas - 2

Dentes de Alho - 2

Azeitonas Verdes - 12

Pinhões - 50gr

Limão - Sumo de 1/2

Azeite 

Pimenta Preta - 1 pitada

 

Molho para barrar

Laranja - Sumo de 1/2

Limão - Sumo de 1/2

Molho de Soja - 2 colheres de sopa

Geleia de Arroz - 1 colher de sopa

Mostarda de Dijon - 1 colher de chá bem cheia

Noz moscada - 1 pitada

Cravinhos - 5

Gengibre - sumo que se obtém quando se rala cerca de 3 cm de raiz e se espreme as raspas

 

 

Começar pelo recheio. Refogar as cebolas e os dentes de alho num pouco de azeite, juntar o tofu fumado e as salsichas esmagadas com um garfo e envolver bem, deixar apurar por 2 minutos mexendo para não pegar, juntar os pinhões, as azeitonas e os temperos, envolver bem novamente e deixar apurar por mais 3 minutos. Levar a uma picadora ou a um processador de alimentos e picar grosseiramente.

 

No processador de alimentos por o tofu branco bem escorrido, juntar a farinha e os temperos. Picar até ficar numa pasta.

 

Pegar num folha de papel vegetal, colocar a pasta de tofu branco como se se tivesse a barrar a folha, tem que ficar um pouco espessa mas não muito.

 

Colocar o recheio ao meio.

 

Como se estivesse a fazer uma torta, com cuidado envolver o recheio com um dos lados do tofu branco que se despega da folha e depois com o outro. Dando forma de salame.

 

Envolver todo o rolo com a folha de papel vegetal, cortar as pontas para não ficar papel a mais e envolver com uma folha de papel de alumínio.

 

Levar ao forno por 60 minutos.

 

Preparar o molho para barrar juntando todos os ingredientes mencionados (menos o cravinho) e mexendo bem.

 

Começar a preparar os legumes para acompanhamento, batata-doce, cenouras, abóbora, cherovia, beterraba, batata normal, cebolas o que mais gostarem dado ser um dia festivo, cortados em cubos e temperados com azeite, alho picado, sal, orégão e alecrim.

 

Levar ao forno por 30 minutos. Passados esses trinta minutos juntar o rolo de tofu aos legumes, barrar com o molho que lhe dará uma crosta, por os cravinhos por cima e levar ao forno por mais 30 minutos.

 

Untitled design.png

 

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                     Ana

Receitas de Natal Com Memórias - Mousse de Tangerina

Durante muitos anos o meu pai exerceu medicina numa terra da margem sul onde muitas pessoas viviam do trabalho do campo e quando chegava ao Natal eram habituais ofertas de produtos hortícolas.

 

Um dia chegou carregado de tangerinas, a minha mãe sem saber o que fazer com tanta fruta, resolveu fazer pela primeira vez sonhos, sonhos de tangerina.

E ficaram bons, bons de mais. A verdade é que era ela a fritar e eu a comer. Comi tantos que durante anos e anos, nem o cheiro das tangerinas conseguia sentir, tal foi o abuso naquele dia.

 

(se calhar nem foram assim tantos porque não consigo comer muitos doces de seguida mas foi muito mais do que a conta ) .

 

Agora que já gosto novamente do sabor da tangerina, criei esta mousse. Uma ideia refrescante que fica excelente no meio de sobremesas mais "pesadas".

 

IMG_9336.JPG

 

6 taças

Tangerinas - 8

Bebida de Espelta (sem adoçante ou outra à escolha) - 500ml

Agar-agar em Pó - 1 colher de sopa

Amido de Milho (Maizena) - 1 colher de chá bem cheia

Geleia de Arroz - 3 colheres de sopa + 2 colheres de sopa

 

Num tacho juntar o leite de espelta, sumo e raspas de 4 tangerinas, a agar-agar, a geleia de arroz e o amido dissolvido em 100ml de água. Misturar tudo muito bem e levar ao lume até ferver por 5 minutos mexendo de vez enquanto para não pegar.

 

Deitar num recipiente de vidro e deixar esfriar por 90 a 120 minutos. Ao fim deste tempo, a mistura deverá ter a consistência de um pudim. Juntar o sumo das outras 4 tangerinas (descascar antes de espremer o sumo, sem apanhar a parte branca) e bater com a varinha mágica até ter a consistência de uma mousse.

 

Cascas de Tangerina Caramelizadas

 

Pegar nas cascas das 4 tangerinas utilizadas no final, cortar em tiras finas e reservar. Levar 2 colheres de geleia de arroz numa pequena frigideira ao lume e assim que aquecer juntar as tiras de tangerina, envolver bem até a geleia começar a borbulhar.

Deitar sobre a mousse.

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana

 

 

 

Receitas de Natal Com Memórias - Polvorones

A partir de hoje, receitas de Natal com história, dado que o Natal é uma época repleta de tradições e memórias.

 

Começo com uma receita que não é portuguesa, vem do país de "nuestros hermanos".

 

Cresci em casa dos meus avós, numa rua perto de Belém e no andar de baixo tinhamos um vizinho espanhol casado com uma portuguesa. Eramos bastante chegados a esse casal, de tal maneira que tanto eu como o meu irmão os tratávamos por avós também. Por isso a gastronomia espanhola não nos era estranha e fazia parte do nosso dia-a-dia.

 

Um dos nosso doces preferidos eram os polvorones, biscoitos amanteigados de amêndoa que em Espanha são uma tradição natalícia.

 

Encontrei esta receita, no site da Escuela Macrobiotica Nishime e não resisti a experimentar a receita e a partilhar aqui no blog.

 

IMG_9067.JPG

 

Farinha de Espelta - 200 gr

Fermento - 1 colher de chá

Amêndoas - 200gr

Óleo de Grainha de Uva ou outro sem sabor - 150gr

Geleia de Arroz - 150gr

Raspas de Limão, amêndoas ou outros frutos secos, coco, canela, raspas de laranja, raspas de chocolate - Escolher a gosto para decorar

 

Aquecer o forno a 180º

 

Transformar as amêndoas em farinha de amêndoa numa picadora ou processador. Misturar muito bem com a farinha de espelta e o fermento.

 

À parte misturar muito bem o óleo com a geleia de arroz até ficar homogéneo.

 

Juntar a mistura sólida à liquida e amassar muito bem com as mãos.

 

Esticar com o rolo da massa e cortar com um molde. Por sobre papel vegetal, colocar a cobertura escolhida para decorar e levar ao forno por 20 minutos.

 

E não se esqueça de por sempre uma pitada de amor na sua comida e uma pitada de especiarias na sua vida.

                                                                                      Ana